O presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), Carlos Evangelista, participa da delegação brasileira que está em DUBAI para a EXPO-2020 (realizada em 2021) e para um evento coordenado por uma grande multinacional chinesa , com a participação das maiores empresas brasileiras que atuam em Geração Distribuída (GD), transição energética e fontes renováveis de energia. Dentre os pontos de debate, o Global Digital Summit 2021 ? a Huawei destaca o desafio de prover energia para data centers cada vez maiores de modo sustentável, por meio de fontes limpas, especialmente os sistemas fotovoltaicos com produção local (GD). "Além do processo de transição energética, o mundo também enfrenta o desafio de dependermos cada vez mais da tecnologia. Com o avanço do 5G e, por consequência, da internet das coisas, garantir fornecimento de energia é uma preocupação que já está no radar e o Brasil não pode adiar as ações necessárias para estarmos a frente desse novo cenário", avalia Carlos Evangelista. Além da ABGD, o Brasil está sendo representado por André Pepitone da Nóbrega, diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Lafayette de Andrada, deputado federal; Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior, presidente do INMETRO; Marcelo Nascimento Cabral, representante do MME, dentre outros. Também acompanham o evento Dra. Marina Meyer, diretora jurídica da ABGD e Heber Galarce, diretor de relações governamentais da ABGD e presidente do INEL, coordenadores do evento.

Tag: GD Geração distribuida Gdparatodos