A Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) informou que o Brasil atingiu o marco de 5 GW de potência instalada de geração distribuída de energia elétrica, apesar do momento de crise provocada pela pandemia. A ABGD acredita que a geração distribuída continuou crescendo por ser uma alternativa para reduzir custos para o consumidor.

Para a Associação, outros marcos acompanham o crescimento da potência instalada: a geração distribuída atingiu há poucos dias 400 mil conexões e 500 mil unidades consumidoras alimentadas por elas. E são consumidores com perfis variados: dos 5 GW de potência, 38% são para alimentar estabelecimentos comerciais; 38%, residências; 14%, unidades rurais; 9%, indústrias e 1%, serviço público.

A ABGD estima que, por conta dos inúmeros benefícios, como economia e sustentabilidade, a tendência é que o crescimento continue. Pelas projeções da Associação, até o final deste ano, a potência instalada de geração distribuída no País pode chegar a 7GW. E destacou ainda que é importante garantir as condições de desenvolvimento da GD, como por exemplo, chamar a atenção para o processo de revisão da REN 482 que ainda está em curso no Congresso Nacional e no próprio órgão regulador (Aneel) onde o diálogo caminha para opções mais equilibradas.

Tag: GD Geração distribuida Gdparatodos