O Estado de Minas Gerais, líder no ranking de geração distribuída de energia elétrica no País, atingiu a marca de 703,5 MW de potência instalada em sistemas que utilizam energia de fontes renováveis, beneficiando mais de 87,3 mil unidades consumidoras. O insumo é fornecido por mais de 56,5 mil usinas de microgeração e minigeração, segundo dados compilados pela Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD).
Com políticas públicas de apoio à energia limpa, Minas Gerais segue no topo do ranking da modalidade de geração distribuída, sendo o Estado que possui maior potência instalada e mais unidades consumidoras no País. Em segundo lugar, Rio Grande do Sul soma 430,2 MW de potência instalada. A marca alcançada é resultado do pioneirismo de Minas Gerais, o primeiro Estado a adotar medidas de incentivo à geração distribuída, como isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que ajudaram a atrair investimentos ao setor, afirma Carlos Evangelista, presidente da ABGD.
Evangelista reforça que a causa da geração distribuída de energia renovável sempre contou com o apoio de empresários, governantes e políticos mineiros. Atualmente, a revisão das regras da modalidade ganhou uma proposta equilibrada dentro do Código Brasileiro e Energia Elétrica, apresentado na Câmara dos Deputados na semana passada. É uma boa notícia após meses de impasse com a proposta da Agência Nacional e Energia Elétrica (ANEEL) para revisão da Resolução Normativa nº 482, que regulamenta atualmente a modalidade.

Sobre a ABGD:
A Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), maior associação brasileira do setor de energias renováveis, conta com mais de 800 associados, entre eles provedores de soluções, EPC´s, integradores, distribuidores, fabricantes, empresas de diferentes tamanhos e segmentos, além de profissionais e acadêmicos, que têm em comum a atuação direta ou indireta na geração distribuída. Foi fundada em 2015 para dar legitimidade às demandas de empresas dedicadas à microgeração e minigeração de energia elétrica a partir de fontes limpas e renováveis. A ABGD representa e defende os interesses de seus associados junto aos órgãos governamentais, entidades de classe, órgãos reguladores, agentes do setor, e, mais do que isso, trabalha na difusão da GD para os diferentes setores da sociedade, incorporando os conceitos de sustentabilidade, retorno financeiro, segurança jurídica, eficiência energética e previsibilidade de gastos no que tange à geração e consumo de energia no local de consumo ou próximo a ele

Tag: GD Geração distribuida Gdparatodos