No Brasil, pessoas em mais de 128 mil unidades consumidoras de energia elétrica, como lares, empresas e indústrias, já descobriram os benefícios de gerar a própria energia. O nome técnico dessa modalidade, geração distribuída, é um contraponto à geração centralizada feita nas usinas de grande porte. Mas muita gente ainda não sabe que também tem esse direito. O programa GD PARA TODOS promete explicar o conceito, desconstruir os mitos e informar os telespectadores sobre as alternativas existentes hoje.

Promovido pela Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), o programa, GD PARA TODOS, tem previsão de lançamento para o mês de setembro e irá ao ar aos sábados, das 10h às 10h30. Estamos muito animados com esse projeto e pretendemos, através dele, levar conhecimento ao espectador a respeito do setor de geração distribuída, das diversas fontes que podem ser utilizadas e das suas vantagens para a sociedade como um todo e para o meio ambiente., explica Carlos Evangelista, presidente da entidade.

Produzido em parceria com uma grande Rede de Televisão, GD PARA TODOS será composto por reportagens e entrevistas no estúdio e terá duração de 30 minutos. O programa tem como objetivo levar ao telespectador informações relevantes sobre energias renováveis (solar, biomassa, eólica, biogás, CGH´s, etc), conteúdos explicativos, apresentar inovações e mostrar alternativas para os consumidores. Existem muitas possibilidades; desde o painel solar no telhado da própria casa até a compensação remota (quando se produz energia em um local mas se compensa os créditos de energia em outro), os condomínios, cooperativas, e outras opções economicamente viáveis e muitas vezes desconhecidas, aponta Evangelista.

Atualmente, no Brasil, existem 93.588 conexões de geração distribuída registradas pela Aneel, que beneficiam 128.462 unidades consumidoras. A potência instalada é de 1,2 MW. Os estados que mais geram energia nessa modalidade são Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo, com 248,54 MW, 163,115 MW e 133,219 MW de potência instalada, respectivamente.

A emissora parceira está no ar há 11 anos e disponível em 26 capitais do País, com 40 milhões de domicílios atendidos, além de contar com 120 milhões de espectadores. A Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) foi fundada em 2015 para dar legitimidade às demandas de empresas dedicadas à micro e minigeração de energia elétrica a partir de fontes renováveis. A ABGD representa e defende os interesses de suas quase 800 empresas associadas junto aos órgãos governamentais, entidades de classe, órgãos reguladores, agentes do setor, e mais do que isso, trabalha na difusão da GD para os diferentes setores da sociedade (83 milhões de consumidores), incorporando os conceitos de sustentabilidade, retorno financeiro, segurança jurídica, eficiência energética e previsibilidade de gastos no que tange à geração e consumo de energia no mesmo local.

fonte: www.rmai.com.br
Lucas Mazzolenis
revista Meio Ambiente industrial

Tag: GD Geração distribuida Gdparatodos tv energia lançamento ABGD